08 abril, 2015

Treinar o cérebro: como ser mais feliz

5 coisas para estar grato
hábitos de pessoas felizes
Todos os dias, no final do dia, faço questão de escrever num caderno que mantenho junto da cama 5 coisas que aconteceram no meu dia e pelas quais estou grata.
Criamos expectativas em relação à meteorologia, ao tempo que vamos demorar nos transportes, à forma como nos vai correr o exame, ao nosso dia, em geral, tudo isto porque são demasiadas as coisas que tomamos como garantidas. Acabamos desiludidos porque a realidade não está de acordo com o que esperávamos e não percebemos porque é que tudo parece estar contra nós. Esquecemo-nos da inevitabilidade do acaso, das ínfimas probabilidades inerentes ao Universo que fazem com que nada seja 100% previsível e acabamos infelizes com a aparente falta de realização.

Mas a verdade, é que há várias formas de olhar para aquilo que nos acontece e muitas vezes, inconscientemente, escolhemos a mais óbvia e no entanto, menos prática. Eu escolho aquela que me faz mais feliz. 
Hoje estou grata por:
Poder andar à chuva depois de um dia de calor, sem me preocupar com as consequências.
Poder ficar em casa durante a manhã, descansada a estudar, por o exame na faculdade ser só às 18h.
Ter transportes que me permitem chegar à faculdade sem atrasos.
Poder comer as bolachas que a minha prima Clara me ofereceu na Páscoa.
Poder desfrutar da caminhada desde a paragem do autocarro até à faculdade por entre as flores e o Sol da Primavera.
Conseguem imaginar de quantas formas diferentes poderia ter olhado para os acontecimentos do meu dia? Como poderia ter ficado chateada por ter apanhado chuva no regresso a casa? Ou por não haver um autocarro que me deixe na porta da faculdade? Mas ver apenas o lado negativo não traz qualquer benefício e só conseguiria ficar irritada por razões que não dependem da minha vontade e que não estão sobre o meu controlo. 
Se, inicialmente, pode parecer forçado procurar o lado bom das advertências e obrigar o nosso cérebro a escrever sobre quão bom foi perder o comboio ou ter deixado queimar a comida, o hábito torna essa perspectiva tão natural que somos capazes de ver a sorte que temos imediatamente no momento em que algo não planeado acontece. Fisiologicamente, obrigamos o nosso cérebro a activar sinapses entre neurónios que transmitem impulsos nervosos relacionados com o estado de felicidade e como qualquer parte do nosso corpo, quanto mais treinada ela estiver, mais fácil é realizar a tarefa associada à sua função. Da mesma forma, evitamos as sinapses relacionadas com o stress tornando menos frequente a sua activação. 
É um hábito simples e rápido que pode trazer mudanças dramáticas na nossa forma de contemplar a vida, fala a voz da experiência.

nesjgd-horz
Sometimes you just need to force yourself to write 5 things you are grateful for that day so you can see how you've been living your life the wrong way.

   twitter flickr lookbook facebook  youtube bloglovin

4 comentários:

  1. Adorei!
    Parabéns pelo blog e se puderes visita o meu :)
    Beijinhos

    http://queenssecret-anaaraujo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Acho que o que disseste faz todo o sentido, não poderia estar mais de acordo contigo :)

    Beijinhos, Beatriz ♥
    http://beatriz-pedrosa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar